Pegadas Pré-Históricas

LIV no Ensino Médio

É com grande alegria e muito entusiasmo que informamos a vocês que a partir de 2019 as turmas do Ensino Médio passarão a ter aulas de LIV – Laboratório Inteligência de Vida.

O programa LIV acontecerá uma vez por semana dentro da grade curricular, contribuindo para a formação de um cidadão mais completo para os desafios do século XXI. As atividades preveem a reflexão, o debate, a escuta, a investigação e o questionamento, não existindo respostas “corretas” ou “esperadas”. A partir de um planejamento pedagógico estruturado, o LIV tem a preocupação de sempre dialogar com a linguagem e os interesses dos alunos, com um currículo desenvolvido pensando nas particularidades de cada faixa etária.

A fase da adolescência é como se fosse um estágio cheio de novidades para a vida adulta. O psicanalista Erik Erikson atenta que estabelecer um sentido de identidade na adolescência é criar um vínculo entre o que se foi durante a infância e aquilo que se quer ser. É como se fosse o elo entre o que se pensa ser e aquilo que os outros percebem. 

A adolescência também é uma fase de ampliação e alargamento natural das relações sociais para além dos muros da casa e da escola. Mesmo assim, esses dois espaços continuam sendo referências ímpares, porém agora acompanhadas por outras, como, por exemplo, associações esportivas, comunidades religiosas e grupos definidos por temas de interesse, como estilo de música, dança, etc. É uma fase em que a busca por aprovação dos seus semelhantes (outros jovens) torna-se bastante relevante. Essa tendência a estar mais próximos de colegas e grupos não quer dizer que a relação com os adultos (pais e escola) não importa mais. Em muitas situações, as opiniões destes podem ser consideradas mais confiáveis do que as de outros jovens. 

O LIV – Laboratório Inteligência de Vida busca ser uma preciosa ferramenta para construção de relações mais compreensivas. 

Nós entendemos que as pressões sociais e os estereótipos que existem sobre o adolescente inclinam-se a dificultar ainda mais sua caminhada em direção ao seu desenvolvimento saudável. Porém, o cuidado, o amor, a empatia e uma relação próxima, mesmo com as eventuais dificuldades do cotidiano, de comunicação e de compreensão, certamente são ferramentas de auxílio de grande potencial para o adolescente criar soluções mais robustas e benéficas para suas buscas. 

Segundo o neurocientista Laurence Steinberg, a adolescência é o último momento na vida de um indivíduo em que o cérebro terá grande plasticidade. Diferentemente do que era trazido nos estudos mais antigos de neurociência, quando a puberdade era tida como um período em que não era possível desenvolver capacidades socioemocionais, o cérebro do adolescente, assim como das crianças, passa por uma reorganização, sendo, portanto, maleável. 

Essa é uma boa e má notícia. Se o adolescente é exposto a ambientes negativos, esse período pode se tornar de grande risco para o jovem. Por outro lado, se exposto a ambientes positivos, com experiências mediadas, os adolescentes terão uma grande oportunidade de desenvolvimento. Nesse sentido, as escolas e as famílias têm um papel importante de mediar as experiências positivas e apoiar o adolescente no desenvolvimento de suas capacidades. E nós do Marillac, juntamente com o LIV, temos como proposta sermos grandes parceiros neste dia a dia.


AGENDE UMA VISITA

Deseja conhecer a estrutura e a metodologia de ensino do Marillac?